BLOG

A Ascensão da Linguagem Tecnológica nos Recursos Humanos

A relação Homem-máquina é algo muito presente na humanidade desde a Antiguidade Clássica até os dias de hoje, da ciência fictícia. Entretanto, o que vem acontecendo ao longo do tempo é o confronto de ambos os fatores, como se fossem somente substitutos e não complementares. Entretanto, um depende do outro. Dessa forma, por que não criar uma parceria entre recursos humanos e tecnologia?

 

A linguagem humana sempre foi algo de difícil análise devido ao seu grande potencial de criar realidades entre o tempo e espaço, sendo comprovado que a língua que utilizamos molda os nossos pensamentos. Um exemplo seria a diferença entre gêneros impostos nas palavras, os artigos e sujeitos. A mesma coisa acontece entre a diferença entre o Homem e máquina, já que estas são diferentes formas de linguagem.

 

Os profissionais de recursos humanos sempre foram vistos como pessoas que necessitam e demonstram características de fácil envolvimento com outras, como carisma, empatia, educação, gentileza, respeito e cortesia. Por conta disso muitos dos trabalhadores da área já passaram por algum curso ou disciplina que os ensinam a ter um bom convívio com a sociedade, como psicologia, filosofia, políticas, entre outras. Mas a gestão de pessoas não é somente uma área de convívio entre seres-humanos, há também a necessidade de ser uma pessoa que tenha uma profundidade em análises de dados e situações, além de uma opinião crítica e consistente. Por conta dessas características da evolução da tecnologia, muitas áreas de recursos humanos das empresas ainda são apreensivas na hora de implementar sistemas de computação no trabalho, uma vez que possuem o medo de perder o “lado humano” da gestão.

 

Os computadores e humanos possuem linguagens totalmente diferentes: enquanto as máquinas podem ser definidas pelos cálculos, instruções precisas e pela objetividade, nós, seres-humanos, evidenciamos a compreensão, o propósito e a paixão. Dessa forma, a união de ambas as linguagens resultando em trabalho mútuo é algo tangível para o presente. Entretanto, o medo de que a tecnologia ultrapasse as capacidades humanas deve realmente ser uma preocupação?

 

A humanidade busca a evolução e o progresso desde o início de sua existência. A capacidade da tecnologia, portanto, não deve ser temida, mas sim enaltecida. Máquinas superarem o conhecimento humano é um sinal de avanço, uma vez que esse crescimento é um sinal de aperfeiçoamento da linguagem, desenvolvimento e capacidade de imaginação e projeção da mente humana.

 

A combinação da linguagem dos seres-humanos com a tecnologia trará um imenso retorno para a humanidade, dessa forma, os recursos humanos unidos com este âmbito tecnológico permitirão a junção das relações humanas com o lado analítico dentro de uma mesma área. As relações humanas estão intrínsecas em desafios, propósitos e objetivos e, portanto, elas não impedem a relação com outra linguagem e forma de expressão. Como já dizia Charlemagne, Imperador Romano, “ter uma segunda língua é ter uma segunda alma”.

Por Danilo Trindade, graduando em Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas e Coordenador de Administrativo-Financeiro na Consultoria RH Junior.