A Importância do Diagnóstico

A palavra diagnóstico, da mesma maneira que na medicina, tem como significado o ato de examinar, conhecer mais profundamente e, no âmbito administrativo, podemos utilizá-lo como uma forma de absorver com mais exatidão qual o contexto atual da empresa, além de detectar possíveis falhas ou pontos de melhoria que podem estar comprometendo o desenvolvimento da organização.

Dessa forma, o diagnóstico organizacional é a primeira etapa de um processo de consultoria, tendo como objetivo investigar o modo com o qual a empresa poderá alinhar suas atividades às suas demandas de melhoria. Para tanto, durante esse processo são realizadas análises que auxiliarão nas tomadas de decisão de suas ações futuras.

Sendo assim, no texto “Problem Defining and the Consulting”, os autores Ralph Killmann e Ian Mitroff ressaltam a importância da realização de um bom diagnóstico a fim de garantir uma definição clara da demanda que precisa ser desenvolvida para alcançar o objetivo desejado, assim como incluir esforços para reduzir a ocorrência do erro do Tipo III, ou seja, a probabilidade de apresentar uma boa resolução, no entanto para o problema errado.

De acordo com o texto, de forma a evitar o tipo de erro descrito acima, é necessário atentar-se a algumas premissas como: a demanda não necessariamente requer uma solução justamente com a especialização do consultor que foi trazido; nem sempre o cliente sabe exatamente qual problema está enfrentando; existem diversas abordagens para resolver um mesmo problema e, por isso, é preciso atentar-se àquela que mais se adequa à situação em particular.

Logo, o processo de consultoria é composto pelas seguintes etapas: identificação do problema; definição do problema de forma clara; busca por soluções; implementação das soluções; e, por fim, avaliação dos resultados. Consequentemente, deve ser evidente que, dentre as etapas do projeto de consultoria apresentadas, as três últimas estão ligadas diretamente à fase de diagnóstico, se tornando irrelevantes se for desenvolvida uma definição para o problema menos urgente a ser resolvido.

Tendo em vista a relevância do processo de diagnóstico, algumas medidas podem ser tomadas como um método de definição dos pontos de melhoria da organização. Primeiramente, é interessante formular inúmeras e diferentes descrições sobre situação problemática, para então debatê-las visando examinar criticamente suas implicações e possíveis consequências e, finalmente, desenvolver uma definição de problema que integra e enfatize os pontos fortes e vantagens de cada uma das descrições elaboradas previamente, consequentemente minimizando as suas fraquezas e desvantagens. Ademais, é de extrema importância incluir nas etapas descritas os colaboradores que estão enfrentando a situação problemática, pois eles representam aqueles que estão inseridos mais de perto e possuem maior familiaridade com o contexto da organização.

Por fim, pode-se citar, dentre os benefícios trazidos por uma etapa de diagnóstico bem elaborada, a identificação de gaps processuais e suas respectivas causas; um melhor entendimento dos processos internos da empresa; uma redução dos gastos operacionais, uma vez que indica qual o ponto de maior prioridade a ser aprimorado sem comprometer o orçamento organizacional; possibilita uma visão mais ampla e elaborada sobre o negócio, auxiliando na tomada de decisão; garante uma maior agilidade na resolução de problemas, assegurando vantagem competitiva e, acaba por também identificar quais são os pontos fortes da organização.

 

Por Victória Sagula, graduanda em Administração de Empresas na Fundação Getulio Vergas e ex-consultora na Consultoria RH Junior.